Estudantes de baixa renda de instituições federais receberão auxílio financeiro


Nesta quinta-feira (9), o Ministério da Educação (MEC) lançou o Programa Nacional de Bolsa-Permanência, que dará um auxílio financeiro para estudantes de baixa renda das instituições federais de ensino superior.
Poderão receber a bolsa-permanência os estudantes que atendam os critérios para a política de cotas, estejam matriculados em cursos com carga horária maior que cinco horas diárias e que tenham renda per capta familiar mensal de até 1,5 salários mínimos. O valor da bolsa é de R$ 400,00 e será paga por meio do Banco do Brasil.


O programa também atenderá indígenas aldeados, que vivem em comunidades tradicionais indígenas reconhecidas, e os quilombolas matriculados em universidades federais. Esses estudantes receberão R$ 900,00 de apoio financeiro, independente do curso. O benefício ajudará em gastos com livros, alimentação, moradia e transporte, por exemplo.
O cadastramento de instituições e universidades no programa poderá ser feito a partir da segunda-feira (13).
“Se a pobreza começa no berço e na família, a superação da desigualdade está na democratização da educação de qualidade, que dê as mesmas oportunidades para todos”, disse o ministro da Educação, Aloizio Mercadante.

Imprimir artigoGuardar como PDF
Postar um comentário
>