Cartaxo assina ordem de serviço para recuperar casarões no Centro Histórico


Recuperar a força e o potencial do Centro Histórico da Capital. Esta é a meta da política de revitalização da região, destacada pelo prefeito Luciano Cartaxo. Na manhã desta quarta-feira (9), em evento na Praça Antenor Navarro, o gestor assinou a ordem de serviço para início da recuperação de oito casarões, localizados na Rua João Suassuna. Na oportunidade também foram autorizados o início das obras de recuperação da Praça da Pedra, no Varadouro, e dos projetos de revitalização do Rio Sanhauá. Juntas, as ações somam investimentos de R$ 1.920 milhão.

“Hoje é uma daquelas datas que ficam marcadas no calendário. Depois de décadas de discurso e imaginação, finalmente teremos ações práticas em favor do nosso Centro Histórico”, destacou o prefeito Luciano Cartaxo. “Tudo isso é possível pela nossa determinação de resgatar esta área da cidade. Vamos transformar o nosso Centro Histórico em um polo econômico, turístico e cultural”, assegurou. O prefeito ainda destacou os projetos elaborados pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) e aprovados pelo Governo Federal, que somaram recursos de R$ 51 milhões para investimentos no setor.

Já a secretária municipal da Habitação, Socorro Gadelha, destacou o esforço necessário para viabilizar um trabalho como o que será realizado. “Intervir em prédios que pertencem ao Patrimônio Histórico exige o cumprimento de uma série de etapas e não imaginava que fôssemos conseguir isto tão depressa. Vamos fazer uma verdadeira transformação promovendo a habitação e o comércio para que possamos devolver a vida para estas ruas”, declarou a secretária.

O trabalho de arqueologia será realizado nos casarões de n° 49, 43, 35, 27, 19, 13, 09 e 1, que poderão ser utilizados tanto para habitação quanto para o comércio, somando uma área de 1.117 m². O trabalho, que será desenvolvido pelo Setor de Pesquisas Arqueológicas e Sociais (Sepas), empresa especializada no setor, custará um total de R$ 113 mil.

Estiveram presentes no evento o ex-senador Marcondes Gadelha, o vereador Flávio Eduardo Fuba e o superintendente regional do Instituto do Patrimônio Histórico Nacional na Paraíba (Iphan), Kléber Moreira.
Arqueologia - O trabalho consiste na coleta de dados através de pesquisa histórica, com ênfase na cartografia e iconografia da área, além da pesquisa arqueológica, que vai buscar a existência de objetos históricos na área. A ação ainda prevê o tratamento e acondicionamento adequado do material coletado durante as escavações e a elaboração de um Relatório Final.

O Sepas, após concluir o trabalho, vai também elaborar um documento escrito, contendo uma proposta para a futura utilização e divulgação do material coletado nas pesquisas de campo e dos resultados obtidos. Com o fim do trabalho, a Prefeitura de João Pessoa poderá iniciar de forma definitiva as obras de revitalização dos casarões.

Legislação - A contratação de serviços especializados para execução de pesquisa obedece à lei de arqueologia nº 3924/61 e as portarias nº 230/2002 e nº 230/07, do Iphan. O ato precede qualquer intervenção em edificações de valor patrimonial, resultando em diagnóstico da situação atual com levantamento arqueológico que possa resgatar elementos que fazem parte da história e cultura da cidade.

Rio Sanhauá - O prefeito Luciano Cartaxo também autorizou, na ocasião, a elaboração de projetos para revitalização do Rio Sanhauá, onde serão investidos cerca de R$ 1,2 milhão oriundos do Governo Federal, com contrapartida da Prefeitura de João Pessoa. No total, serão investidos R$ 1.170 milhão do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC 2) e R$ 25 mil da PMJP.

A intervenção inclui metodologia, diagnóstico, concepção de projetos e os projetos básicos que abrangem a parte de urbanismo, infraestrutura, recuperação ambiental, edificações habitacionais e equipamentos comunitários. Também serão realizados os planos de recuperação da área degradada, plano de regularização fundiária, projeto de trabalho social e elementos complementares.

Praça da Pedra - Na manhã desta quarta-feira (8), o prefeito Luciano Cartaxo ainda autorizou o início das obras de revitalização da Praça da Pedra, localizada no bairro do Varadouro. A ação faz parte da política de recuperação de praças da Capital aliada à política de preservação e revitalização do Centro Histórico.

O secretário municipal do Desenvolvimento Urbano, Assis Freire, destacou a sensibilidade da gestão em investir no Centro Histórico. “A Praça da Pedra tem um grande valor para a cidade e para o bairro do Varadouro, pois representa uma manifestação popular em protesto contra a morte de João Pessoa. Com este investimento vamos recuperá-la e devolver a sua relevância histórica”, destacou.

A Praça da Pedra não recebia qualquer tipo de manutenção há cerca de 20 anos. A obra, que vai custar cerca de R$ 55 mil, vai aumentar a praça em 80,8 m², deixando o equipamento com um total de 531,10 m². O projeto prevê a substituição do piso, bancos e luminárias, além da revitalização dos canteiros e de um novo trabalho de jardinagem.

http://www.wscom.com.br/

Imprimir artigoGuardar como PDF
Postar um comentário
>