Centro de Convenções Poeta Ronaldo Cunha Lima revoluciona o turismo


Desde que o Centro de Convenções Poeta Ronaldo Cunha Lima começou a ser construído, novas perspectivas surgiram no setor de turismo de negócios na Paraíba. Antes da chegada do equipamento, o Estado não conseguia captar eventos de médio e grande porte, por não dispor de um local com capacidade para um número considerável de participantes.

Para o gestor do Convention Bureau, Ferdinando Lucena, os empresários de turismo (que compreende hotéis, bares e restaurantes, além de agências de receptivos), comemoram essa nova fase. Segundo ele, a Paraíba, que antes não era sequer cogitada para realizar eventos, agora consegue disputar em condição de igualdade com outros Estados nordestinos.

“Inclusive, é importante ressaltar que João Pessoa está tirando eventos que antes eram realizados em cidades competitivas como Recife e Natal”, afirmou Lucena.

Na avaliação do gestor, que trabalha diretamente na captação de eventos, o Centro de Convenções de João Pessoa é uma verdadeira revolução no mercado turístico, pela boa localização, versatilidade e capacidade de público. “Sem dúvida é a maior novidade na história do turismo da Paraíba, é uma ponte para o desenvolvimento”, declarou.

Lucena ressaltou que a chegada do Centro de Convenções representa o sucesso não apenas do turismo de negócios, como também o de lazer. “Acontece que os profissionais vêm para João Pessoa participar de congressos, feiras e demais eventos do tipo e acabam voltando para curtir a cidade com a família. Isso é uma realidade, e a consequência é o crescimento do turismo”, afirmou.

O Centro de Convenções, segundo o gestor do Convention Bureau, também significa a chegada de novos investimentos privados, como hotéis e restaurantes. Empresários do setor apostam em uma cidade cheia de visitantes também na baixa temporada. Com a conclusão da obra, prevista para o primeiro semestre deste ano, o Centro de Convenções poderá captar eventos cada vez maiores.

Na avaliação de Marcos Mozzini, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes da Paraíba (Abrasel-PB), o Centro de Convenções é considerado como um 'divisor de águas', não apenas para a capital, como para o Estado como um todo. “Hoje, no Brasil, existem apenas dois equipamentos com as condições de atender a grandes eventos com todos os recursos de estrutura e modernidade que os grandes eventos exigem, que são o nosso Centro de Convenções e o de Fortaleza, no Ceará”, afirmou.

Para Mozzini, todo o trade turístico e o comércio em geral tem que comemorar e se preparar para esse novo patamar de desenvolvimento que este grande equipamento trará a todos os empresários da capital e da Paraíba. “A tendência é crescente, pois teremos novos hóteis e resorts que ampliarão nossa capacidade hoteleira e capacidade de atender aos grandes eventos, gerando emprego e renda para toda a cadeia produtiva”, declarou o presidente da Abrasel-PB

CONFIRMADOS 20 EVENTOS ATÉ 2016

O Centro de Convenções Poeta Ronaldo Cunha Lima ainda não está concluído, é verdade, mas já rende frutos. Até o ano de 2016, pelo menos 20 eventos estão confirmados e serão realizados nas salas multiuso do equipamento, segundo informações do gestor Antônio Alcântara, que atualmente responde pelo Centro.

O número de pessoas interessadas em conhecer o local para a realização de feiras, congressos, simpósios e demais eventos, vem crescendo a cada dia, conforme explicou Alcântara.

Exemplo disso é que, enquanto conversava com a equipe de reportagem do JORNAL DA PARAÍBA, dois representantes de empresas aguardavam Alcântara com o interesse de conhecer o Centro para realizar eventos.

“Antes do Centro de Convenções, João Pessoa não tinha espaço para realizar congressos, feiras e convenções. Não tinha auditório para mais de 1,5 mil pessoas. O maior era o Paulo Pontes, agora temos novas perspectivas e oportunidades de crescimento”, destacou Alcântara. As salas multiuso do Centro de Convenções se adequam à necessidade de cada contratante, são moldáveis.

Dentre os eventos já realizados, o gestor destacou a multifeira Brasil Mostra Brasil, que aconteceu em julho do ano passado.

“A aceitação do público foi excelente, o número de frequentadores foi maior e as vendas também”, frisou. Outro destaque foi para o IV Congresso Brasileiro de Tratamento de Feridas, realizado em novembro, que contou com a participação de profissionais das áreas de medicina e enfermagem e injetou cerca de R$ 4 milhões na economia do Estado.

Segundo Alcântara, a captação de eventos será ainda mais expressiva quando o Centro de Convenções tiver material oficial de divulgação, como sites, folders, etc. “O equipamento ainda está em construção, mas logo que a obra seja totalmente concluída, teremos o material detalhado de divulgação”, explicou o gestor.

OBRA PROJETADA PARA SER 'ÚNICA NO MUNDO'

A obra do Centro de Convenções é audaciosa, com 34,52 hectares de área. Um equipamento, realmente, que veio para mudar a história do turismo de João Pessoa, como também do interior do Estado, tendo em vista as ações da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur). As salas multiuso têm capacidade para até 2,3 mil pessoas. As salas moldáveis comportam até 7,5 mil participantes.

O mirante do Centro de Convenções acaba sendo uma atração a mais, dentro da obra assinada pela arquiteta mineira Isabel Caminha, que afirmou, durante visita no final de 2012, que o equipamento turístico é “uma obra única do mundo”. A visão que se tem no mirante promete impressionar quem for ao local.

O Centro de Convenções conta com teatro, espaço para feiras de exposições, centro de congressos, lanchonetes, restaurantes e a torre do mirante.

A presidente da PBTur, Ruth Avelino, disse que o Centro de Convenções representa um 'divisor de águas' para a Paraíba.

“Antes o Estado não comportava nenhum evento com mais de 1,5 mil pessoas. Com a chegada do Centro, podemos abrigar, simultaneamente, até 15 mil pessoas”, declarou. Ruth lembrou que em 2012 foi inaugurado o pavilhão destinado à realização de feiras; no ano passado, a parte dos congressos; e até o final do primeiro semestre de 2014, o Centro de Convenções estará completamente concluído, com o teatro. O equipamento também terá um heliponto.

Ela destacou os investimentos que serão feitos na rede hoteleira. Atualmente são 9 mil leitos em João Pessoa e mais 3 mil na costa do Conde, totalizando 12 mil leitos. Com o Centro de Convenções, o turismo de negócios vai impulsionar a construção de novos hotéis e criação de novos leitos. “O turista que vem a trabalho, geralmente se encanta pela cidade e volta para o turismo de lazer, uma coisa está ligada à outra”, frisou. A taxa de ocupação na rede hoteleira na baixa estação é de 65%.

A expectativa é que esse percentual chegue perto de 90%.

Com o Centro de Convenções, segundo Ruth Avelino, a forma de fazer turismo na Paraíba vai passar por mudanças. Os profissionais da área – como garçons, taxistas, camareiras – serão capacitados para atender o turista da melhor forma possível. O turismo de negócios traz pessoas com alto nível de escolaridade e também de exigência.


http://www.jornaldaparaiba.com.br/no...iona-o-turismo
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...