Projeto de criação de camarão é apresentado à Reitora Margareth Diniz

A reitora da UFPB, Margareth Diniz, recebeu em seu gabinete, o Dep. Federal Hugo Mota e o professor do curso de Zootecnia, Fernando Amaral Linz, do Campus de Bananeiras. A audiência foi marcada no intuito de acertar com a instituição a implantação do Projeto de  Criação do Camarão Vanamei no Semiárido.






O projeto contempla a construção de tanques de cultivo do camarão em conjunto com ações como: processamento do camarão, instalação de fábrica de gelo, armazenagem frigorífica, larvicultura, fábrica de ração, transporte, comercialização, assistência técnica e aquisição de máquinas e equipamentos. O projeto é destinado às comunidades de baixa renda pertencentes, exclusivamente, à região do semiárido paraibano. Inicialmente o projeto é para ser implantado em dez comunidades com 1 ha cada.

 

Toda comunidade envolvida receberá cursos de capacitação para por em prática a criação do camarão visando a geração de renda e o auto-sustento na própria região. Onde não houver água nas condições necessárias para a criação do camarão, o projeto vai contemplar também a possibilidade de perfurar poços que tenham água salobra que é a ideal para o cultivo da espécie.

 
O Deputado Hugo Mota se comprometeu que, o mais breve possível, vai marcar uma audiência com o Ministro da Pesca, Fernando Crivela em Brasília, para juntos, ele e a Reitora, firmem um convênio com a UFPB a fim de viabilizar o projeto de criação do camarão.
O camarão Vanamei é nativo do Pacífico leste e foi trazido para o Brasil em 1981. Conhecido também como camarão cinza, o camarão Vanamei, corresponde a 95% da produção de camarão marinho no Brasil.

 
Durante a visita, a professora Margareth Diniz pediu que os presentes assinassem o abaixo assinado SOS Seca que tem o apoio de toda UFPB.
Fonte: 
Ascom - Reitoria

Imprimir artigoGuardar como PDF
>