Empresa promove leilão de virgindade de boneca inflável

Assim como acontece em outros segmentos, o mercado de produtos eróticos se esforça para apresentar novidades aos consumidores. O Sexônico, um site especializado na busca de itens eróticos, lançou um leilão nada convencional para promover os negócios. O prêmio é a virginidade da boneca inflável Real Doll Valentina. 



No site da empresa, os interessados podem conferir um ensaio sensual da "moça", apresentada sob predicados como "olhos verdes, boca carnuda, seios fartos e um corpo que causa inveja em todas as mulheres". Mas a bela acompanhante custa caro. O lance inicial é de R$ 5 mil e podem ser dados até 31 de março. Como a procura foi maior do que se esperava, principalmente para brincadeiras, os donos do Sexônico estão revendo como filtrar os lances. Um gaiato ofereceu pagar R$ 1 milhão para ter Valentina como companhia por uma noite.
O vencedor passará apenas uma noite com a "acompanhante" e terá de devolvê-la no dia seguinte. Para incrementar o prêmio, os organizadores acrescentaram ao pacote uma noite pra lá de especial ao lado de Valentina, com direito a uma noite em um motel de primeira linha de São Paulo, jantar romântico, champanhe, banho de pétalas de rosas e uma câmera fotográfica para registrar os melhores momentos. Quem quiser encomendar uma Valentina para chamar de sua precisará desembolsar R$ 40 mil. 
Valentina é uma versão top no universo dos modelos infláveis. Ela é feita cyberskin e tem articulações de PVC. Para manter os cabelos sedosos, recomenda o site, é preciso usar xampu especial. Outra dica para tirar melhor proveito da "moça" é deixá-la na banheira com água morna por 20 minutos para que ela fique com a temperatura semelhante a do ser humano.
Divulgação
Inspirado em Justin Bieber, o modelo fará parte da mostra de bonecos infláveis
Além do leilão, o Sexônico fará uma mostra internacional com 20 bonecos infláveis. Entre os modelos estão um inspirado no cantor teen Justin Bieber e o presidente americano Barack Obama.
Dados da Associação Brasileira das Empresas do Mercado Erótico e Sensual (ABEME) apontam que as vendas desse setor cresceram 18,5% em 2011 na comparação com o ano anterior. Ao todo, foram vendidos no período 72 milhões de itens. 

Pesquisa recente feita pela Abeme apontou que são vendidos por mês no Brasil por volta de 1,2 mil produtos eróticos infláveis – 85% do gênero feminino; 13% são figuras masculinas; 1% são modelos femininos com órgão genital masculino e 1% corresponde a versões de animais. Como não há produção local, todos os bonecos são importados.

A mostra acontece em São Paulo entre os dias 6 e 9 de março.
 economia.ig.com.br

Imprimir artigoGuardar como PDF
>