Translitorânea: 1ª etapa em fase de conclusão


A primeira etapa da adutora Translitorânea, localizada no Litoral Sul do Estado, será concluída no próximo mês e garantirá a segurança no abastecimento de água, por pelo menos 15 anos, para cerca de 1 milhão de pessoas da Região Metropolitana de João Pessoa, segundo o titular da Secretaria de Estado de Recursos Hídricos, do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia, João Azevedo. Para a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), a conclusão da obra vai resolver o antigo problema de interrupções no fornecimento de água em vários bairros da região.

De acordo com João Azevedo, a Translitorânea vai trazer água dos rios Papocas e Cupiçura, que banham o Estado da Paraíba, para beneficiar a população da Região Metropolitana de João Pessoa, principalmente dos municípios de Cabedelo, Bayeux, Conde e da própria capital.

“É importante dizer que esta obra vem sendo projetada e executada há muitos anos. A conclusão traz a garantia de abastecimento da região litorânea, com água de boa qualidade, atendendo a todos os padrões da legislação”, disse.

O secretário acrescentou que a conclusão da segunda etapa está prevista para o próximo ano, o que deverá promover mais 15 anos de segurança no fornecimento de água para as áreas beneficiadas, totalizando 30 anos de abastecimento para a população da Grande João Pessoa. Ainda de acordo com João Azevedo, as duas etapas totalizam um investimento na ordem de quase R$ 300 milhões.






Segundo Deusdete Queiroga, presidente da Cagepa, órgão que gerencia a obra executada pela Empresa Camargo Corrêa, a Translitorânea vai resolver em definitivo o problema da intermitência no fornecimento de água para a população de vários bairros da Região Metropolitana de João Pessoa. “Essa obra trará a solução no abastecimento de água que já dura 20 anos. Até o ano de 2030, a Grande João Pessoa terá seu problema de abastecimento resolvido. São 28 quilômetros de adutora e em Gramame será construída uma nova estação de tratamento. Com isso, a Cagepa terá duplicada a produção de água para atender à demanda da população", que cresceu muito”, concluiu.

http://www.jornaldaparaiba.com.br/no...e-de-conclusao

Imprimir artigoGuardar como PDF
>