Parahyba tem 3º mercado atacadista


O comércio atacadista paraibano ultrapassou a marca de R$ 2 bilhões de faturamento em 2012 e registrou o terceiro maior montante do Nordeste entre as empresas do setor. Segundo o ranking publicado pela Revista Distribuição, o faturamento do segmento na Paraíba foi de R$ 2,239 bilhões, contabilizando um crescimento real de 7,26% sobre 2011 (R$ 1,973 bi), o que representa uma taxa quase três vezes maior que a média nacional (2,5%), deflacionado pelo Índice Nacional de Preços Acumulado (IPCA). Apenas Pernambuco (R$ 3,158 bi) e a Bahia (R$ 2,743 bi) ficaram à frente da Paraíba.





Contudo, o fato mais relevante é que a crise vivenciada pela indústria brasileira e a desaceleração da economia nacional não atingiu nem o mercado atacadista da Paraíba nem o do país. No ano passado, a área atacadista-distribuidor no país faturou R$ 178,5 bilhões entre as 471 empresas que responderam o questionário (+2,5%), acima do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) nacional de 0,9%. Segundo a associação, o mercado de consumo no ano passado gerou uma receita de R$ 344,1 bilhões.

Para o diretor executivo da Associação Paraibana de Atacadistas e Distribuidores (Aspad), Severino Ramos, este crescimento foi impulsionado pelos investimentos no Nordeste, uma vez que a região tem atraído o empresariado. “No caso da Paraíba, apenas no último ano pudemos destacar a chegada de empresas do Grupo Pão de Açúcar (Assaí) e do Grupo KarneKeijo. O Estado acompanha o Nordeste e traz um cenário de oportunidade de negócios”, pontuou. Sobre o assunto, o especialista em varejo, Jairo Pontes, afirmou que o atacado paraibano, de fato, está em ampliação e deve continuar assim.

Por um lado, existe o fator 'localização privilegiada' no comparativo com os demais estados da região, por outro, há uma grande demanda com consumo reprimido. “Nosso varejo, que é o principal cliente da cadeia produtiva do atacadista e distribuidor, vem crescendo fortemente com a inclusão do consumo por parte das classes C e D. Estima-se que 640 mil novos consumidores passaram a circular pela Paraíba. Todo este cenário é positivo”, comentou.


Ainda sobre o ano passado, os atacadistas fecharam 2012 com 40% da lista dos maiores arrecadadores do ICMS na Paraíba. Por isto e pelos demais motivos, Severino Ramos acredita que o setor, no Estado, irá crescer no mesmo patamar desta última análise. “Até porque a economia está mais otimista em 2013”.

Segundo dados da Secretaria de Estado da Receita, existem mais de 1,9 mil empresas atacadistas na Paraíba. Deste total, pouco mais de 80 estão inscritas na Associação Paraibana de Atacadistas Distribuidores (Aspad). Por conta destes números e, tendo em vista que o levantamento organizado pela Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores (Abad) avaliou somente os 23 atacadistas do Estado que responderam aos questionários da Aspad, o ranking é apenas um indicador do crescimento do setor.

EXPANSÃO NO INTERIOR
Parte deste otimismo vem também por conta da perspectivas de investimentos no interior do Estado para este ano. O diretor da Aspad explicou que existe a tendência de mercado que sinaliza para que o atacadista procure estar mais perto do seu cliente. 


A atacadista Nordil disse que será inaugurada mais uma unidade no Estado, desta vez no Sertão, em Patos, com investimento de R$ 6 milhões. O empresário Hellton Veríssimo revelou que a unidade vai gerar 150 postos de trabalho. “Já atendemos nossos clientes de Patos por meio da Nordil de João Pessoa, mas vamos abrir mais esta unidade porque esta é uma região que cresce muito e precisamos estar mais próximos de nossos clientes”, afirmou Helton Veríssimo.

Segundo ele, a empresa já possui distribuidoras nos estados do Rio Grande do Norte, Pernambuco e Alagoas, além da Paraíba. 
“Apesar da expectativa da unidade de Patos ser muito boa, o faturamento deve ser menor do que nas outras lojas porque já atendemos nossos clientes da região, também com a unidade de João Pessoa”, avaliou.

RIO DO PEIXE É O MAIOR DO NE

No ranking dos maiores faturamentos atacadistas do Nordeste, o Atacadão Rio do Peixe ficou em 1º lugar no Nordeste e 15º do país, com faturamento de R$ 713,2 milhões, alta de 19,37% sobre o ano anterior (R$ 597,430 milhões). A atacadista Nordece, que subiu duas posições de um ano para outro (de 30º para 28º), elevou também a sua receita de R$ 445,241 milhões, em 2011, para R$ 501,765 milhões (+12,69%).

Além destes, a Almeida Comércio Distribuidor, a Nordil e o Armazém Galdino estão também entre os 100 maiores faturamento do país no segmento atacadista. O Armazém Galdino, que faturou R$ 117,267 milhões em 2012, registrou alta nominal de 20,43%.

http://www.jornaldaparaiba.com.br/no...ado-atacadista
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...