Estudo revela que João Pessoa é a cidade que mais evoluiu no Brasil em coleta de esgoto


A cidade de João Pessoa foi a que mais avançou no quesito coleta de esgoto entre os anos de 2010 e 2011, no país. A informação é fundamentada na pesquisa do Instituto Trata Brasil, que baseado nos indicadores do SNIS 2011, mostra a situação do saneamento básico nas 100 maiores cidades, onde vivem 40% da população (78 milhões de brasileiros). Entre as cidades que obtiveram maior crescimento no saneamento básico, João Pessoa aparece em 52º lugar no ranking.


O estudo foi feito em parceria com a consultoria GO Associados, especializada em saneamento básico, considerando vários indicadores, entre eles os índices de população atendida com água tratada e coleta de esgotos, quantidade de esgotos tratados, perdas de água, investimentos feitos nos serviços, entre outros.

De acordo com o levantamento, a capital paraibana teve um crescimento de 21,44% na coleta de esgoto. O feito representou 66,49% de todo esgoto recolhido na cidade. O esgoto tratado/água consumida representou 55,8%, com perda de água de 40%. Ainda segundo a pesquisa 91% da população, em 2011, teve a água tratada.

No País, em geral, os números de 2011 mostram uma evolução nos serviços prestados à população, comparados a 2010. Em 2011, o atendimento com água tratada nas 100 maiores cidades teve crescimento de 0,9 p.p. – pontos percentuais – atingindo 92,2% da população; número bem superior ao atendimento na média do país (82,4%). Dos indicadores, a universalização da água é o que está mais próximo.

A coleta de esgoto nestas cidades chegou a 61,40% da população contra 48,1% no país – um crescimento de 2,3 p.p de 2010 para 2011. Quase metade das cidades (47), no entanto, tem índices abaixo de 60%, o que torna muito difícil alcançarem a universalização até 2030, a se manter este ritmo de crescimento.

O volume de esgotos tratados aumentou em 2,2 p.p. chegando a 38,5% nas 100 cidades; índice muito similar aos 37,5% de tratamento de esgotos no país. É o serviço mais distante da universalização no saneamento. Em 2030, a se manter esse ritmo de avanços, estaremos longe de ter todo o esgoto tratado nas 100 maiores cidades.

http://www.cagepa.pb.gov.br/
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...