Shopping Cidade Luz está sendo construído em rodovia próxima do centro, onde transitam 18 mil veículos


Campina Grande - A população do Brejo paraibano também passará a contar com shoppings centers. Eles serão construídos em duas das principais cidades da região. Empresários de Guarabira e Bananeiras estão investindo nesses empreendimentos para consolidar o comércio local e atrair os olhos dos consumidores de pelo menos 55 cidades localizadas no torno dos dois municípios.





A previsão é que até o início do segundo semestre de 2014 o Shopping Cidade Luz em Guarabira seja totalmente concluído. 




No local já estão funcionando um supermercado ( Comprão ) e uma loja satélite (Americanas). “Nosso shopping é regional, mas com padrão e conceito normatizado pela Abrasce

Teremos 13 mil metros quadrados de área bruta locável, sendo 6,5 mil para lojas âncoras e mais 6,5 mil para satélites. Esse estabelecimento ficará numa região de população superior a 460 mil habitantes”, disse o consultor de Planejamento e Comercialização, Paulo Walter Radtke.




Sua área total será de 19.492 m², com 125 espaços para lojas satélites, praça de alimentação, 750 vagas de estacionamento, praça de eventos, terraço gourmet e duas âncoras. Ele explicou que atualmente estão trabalhando na construção pouco mais de 200 homens. No entanto, esse número deve chegar a 700 na reta final de construção. 





Segundo Paulo Walter, a localização do Cidade Luz é um diferencial. “Ele fica próximo ao centro da cidade, e em uma rodovia onde atualmente trafegam diariamente 18 mil veículos. Isso fará com que muitos que passam pelo local, entrem e façam alguma compra ou mesmo uma refeição, fazendo com que ele tenha uma movimentação constante”, disse.

Ele explicou que a estrutura do Shopping Cidade Luz está sendo concebida para atender todas as classes. “Estamos caprichando no acabamento, de forma que não seja muito sofisticado, para deixar à vontade as pessoas de menor poder aquisitivo, e nem popular demais, de tal maneira que não seja convidativo para as pessoas da classe A”, detalhou.

Os lojistas da região apostam no sucesso do Cidade Luz, considerando que os consumidores que se deslocavam para outros centros, como João Pessoa, terão a opção de comprar na cidade. “Guarabira é uma cidade polo e estava precisando de um empreendimento deste porte. Hoje as grandes empresas preferem investir em shoppigns de cidades com menos habitantes, mas com uma clientela fiel, evitando uma concorrência maior em centros como Recife e Maceió”, disse.

120 lojas em Bananeiras

Já em Bananeiras o Serra Shopping deve ter sua construção iniciada em seis meses, com previsão de término em 2016. O projeto prevê a edificação de 120 lojas, mais quatro âncoras, escritórios, espaço para eventos, área de alimentação e consultórios. 




“Ele vai atender toda a região no entorno de Bananeiras, ao todo 14 cidades, com uma população estimada em 320 mil pessoas. Elas terão ao seu dispor um shopping atraente, moderno e com muitas novidades, que ficará localizado ao lado de um condomínio vertical, já em construção. Ele forma um complexo que dará a Bananeiras um empreendimento digno dos grandes centros”, disse a diretora de Marketing, Miriam Lúcia Trindade.

Serão investidos cerca de R$ 29 milhões em sua construção, que terá uma área total de 11.200 m², e estará situado na PB-105, entre as cidades de Bananeiras e Solânea. De acordo com Miriam, na sua fase de construção, serão gerados 110 empregos diretos e mil empregos quando estiver em funcionamento.

R$ 180 mi aplicados no Rio Sierra

Com pelo menos 30 mil m² de área bruta locável, o Rio Sierra Shopping ficará localizado a 1,5 km, no bairro do Alto Branco. Ao todo, serão investidos R$ 180 milhões, e a expectativa é que o empreendimento gere cerca de 3,5 mil empregos. A área bruta locável é de quase 35 mil metros quadrados. Já o total de área construído ultrapassa os 79,8 mil metros quadrados. 





O projeto do Rio Sierra prevê a construção de 189 lojas satélites, sete lojas âncoras, além de oito mega-lojas, cinema, games, boate, fast-food, lifestyle e hipermercado. A estrutura contará ainda com 2.814 vagas de estacionamento. Desse total, 857 serão cobertas. “Esse shopping está sendo construído com alguns aspectos que lhe darão um diferencial, com um acabamento tipo A, para atender todas as classes e preservando a questão ambiental”, disse, informando ainda que nesse momento estão com 50 pessoas trabalhando na obras. “Mas esse número deverá atingir 800, quando as lojas estiverem em construção”, disse o engenheiro civil e coordenador do projeto, Leonardo Honório, informando ainda que a estimativa é de uma circulação diária de até 20 mil pessoas.

Boulevard com capacidade dobrada

Já o Boulevard Shopping passará por uma expansão, dobrando o espaço físico de 22.313 m² de área bruta locável, para 43.317 m². Pensando nessa tendência crescente de consumidores em shoppings, o Boulevard Shopping também se prepara para ampliar as suas instalações. Ao todo serão investidos R$ 120 milhões, e gerados cerca de três mil empregos diretos e indiretos.


O projeto de expansão prevê um incremento de 35% no fluxo pelos corredores do empreendimento. Hoje o shopping tem uma movimentação de 20 mil pessoas diariamente. “Mensalmente essa movimentação ultrapassa as 600 mil pessoas. Queremos que as nossas instalações sejam atrativas para o público consumidor que será ainda maior”, disse o superintendente do Boulevard, Arlindo Diniz.

Com a ampliação do espaço físico, o Boulevard vai atingir um espaço total de 130 mil m², e terá 180 lojas. As obras terão início em janeiro de 2014, quando o empreendimento completará 15 anos. A previsão é que elas sejam concluídas em 2015.

Segundo Arlindo, o crescimento de Campina Grande em si, é uma mola propulsora para o investimento no shopping. “Esse crescimento econômico da cidade, aliado a nossa demanda, foi o que determinou projeto de expansão das instalações”, disse.


Shopping em Bodocongó

Nesse novo momento que vive a economia de Campina Grande, a cidade também se prepara para descentralizar os seus empreendimentos. A zona Oeste de Campina Grande passará a contar com o Shopping Cidade Nova, no bairro de Bodocongó. O empreendimento que terá um investimento de R$ 30 milhões.

O projeto prevê a instalação de 115 lojas, duas lojas âncoras, e irá gerar cerca de 400 empregos. O shopping será construído em uma área de 28 mil metros quadrados e contará com área de estacionamento para mil carros.

Dois grupos desistem de projetos

Dos empreendimentos que foram anunciados para Campina Grande, pelo menos dois não serão mais executados. Um deles é o Palm Shopping, que seria construído no bairro da Palmeira, zona Norte da cidade. As obras já haviam sido iniciadas e parte do prédio edificada. No entanto, uma pesquisa de mercado feita pelos empreendedores, mostrou que a cidade não comportaria mais de dois shoppings. A previsão era de um investimento de cerca de R$ 30 milhões.





Porém, existe a possibilidade que o prédio seja concluído e transformado em um centro médico.

O Complexo Comercial Regional que seria construído na Rainha da Borborema nas imediações da Alça Sudoeste, também foi suspenso. A iniciativa era do grupo Falgo Shoppings, de Minas Gerais. O grupo informou que no momento, o projeto não será executado, e que ele passará por uma outra etapa de estudos para que só depois, possa ser avaliado.

O projeto previa um investimento de R$ 100 milhões. O complexo englobava um shopping center com 28 mil metros quadrados de área brutal locável, seis lojas-âncora e a mesma quantidade de lojas semi âncoras, 200 lojas satélites, um hipermercado, um home-center, uma loja atacadista, duas torres com 15 pavimentos, restaurantes externos, entre outras dependências.


http://correiodaparaiba.com.br/flip/...rito/index.php
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...