Sport Campina investe na base mas tem retrospecto de derrotas

Campeonato Paraibano, terá como grande desafio provar que no Estado, vale apena se investir na base, mesmo com limitações financeiras. O retrospecto do Sport Campina, integrado essa semana na elite do futebol paraibano 2014, é amplamente negativo.

O time de Campina Grande disputou duas vezes a segundo divisão do Estadual, e não colheu resultados positivos dentro de campo. Nas nove partidas que disputou – somando as edições de 2012 e 2013, o Sport Campina perdeu todas. Sofreu 37 gols e só conseguiu marcar 3. Com o pior ataque e a pior defesa do certame, o clube de Campina Grande chega no Estadual 2014, disposto a apagar a má campanha da Segundona.

O time estreou em competições oficiais em 2012. Nas seis partidas que disputou sofreu 13 gols e só conseguiu marcar 3 tentos, não conseguindo assim, o acesso para a primeira divisão do Estadual.

Disposto a apagar a má campanha do ano passado, quando perdeu os três jogos que disputou, o Sport Campina se reforçou para a disputa da Segunda Divisão 2013. O time fez sua segunda participação em uma competição profissional. Com a vinda de jogadores experientes, pretendia surpreender os favoritos às duas vagas em disputa para elite de 2014.

Sem grandes recursos financeiros, o clube efetivou o técnico Leonildo Dias, que esteve como auxiliar na campanha passada. Com relação aos atletas, foram contratados o goleiro Leandro, ex-Treze, Campinense e Limoeiro-CE, o lateral-direito Madson Alagoano, o meia-atacante Júnior Paraíba, entre outros.

Só que mesmo tendo adquirido experiência na competição passada e, com alguns ajustes, feitos Leonildo, o Sport não fez um bom campeonato. Durante a fase de preparação visando a disputa da 'Segundona' paraibana, o Sport Campina realizou cinco jogos, com duas vitórias e três empates. Na competição serviu de “saco de pancadas”. Em seis jogos sofreu 24 gols e não conseguiu balançar as redes nenhuma vez.

Mesmo com um retrospecto desfavorável, o Sport Campina espera dá a volta por cima em 2014, e no mínimo, permanecer na primeira divisão do futebol paraibano.

Sport Campina e Queimadense, foram incluídos no Estadual 2014 por conta da desistência do Nacional e Sport de Patos. A determinação veio da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que mais uma vez se viu na necessidade de resolver os problemas do futebol paraibano. Segundo o Jurídico da entidade, o regulamento precisava ser respeitado e para isso era necessário que a disputa acontecesse com 10 clubes.



O Ministério Público (MP) da Paraíba apresentou um parecer parecido. Tanto o MP quanto a CBF julgaram que Sport Campina e a Queimadense, participantes da Segunda Divisão deste ano e que não conseguiram o acesso na bola, deveriam ser contemplados com as vagas na Primeira Divisão, deixadas por Nacional e Esporte (que conseguiu o acesso através da segundona juntamente com o Santa Cruz-PB).

“É uma honra para a cidade de Queimadas a inclusão da Queimadense”, comentou Ivanilson Rodrigues, presidente do Carcará paraibano. Quem também vibrou com a decisão foi Jesiniel Ferreira, dirigente do Sport Campina, que representou a equipe campinense na reunião. A decisão foi referendada pelos outros clubes participantes em meio a aplausos e sorrisos.

Segundo a presidente da FPF, Rosilene Gomes, a decisão foi a melhor possível, pois respeita o Estatuto do Torcedor. “Com relação a entrada dos dois clubes foi respeitado o regulamento. Nós atendemos o que a CBF assinalou”, frisou a dirigente. A nova tabela sai até quarta-feira para respeitar o Estatuto do Torcedor, no entanto o documento não vai trazer as definições dos locais, das datas e dos horários das partidas, mas apenas os duelos das rodadas. A competição, que estava marcada para se iniciar 5 de janeiro, pode ser adiada ainda.

PBAgora
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...