Empresário guarabirense João Rafael defende terceirização

O empresário guarabirense João Rafael de Aguiar, dono de empresas dos ramos têxtil, revenda de automóveis e comunicação, defendeu as alterações na legislação trabalhista aprovadas na Câmara dos Deputados, que permite às empresas terceirizar os serviços de forma irrestrita.


De acordo o empresário, durante participação por telefone na Rádio Rural, o projeto já tramita desde o ano de 1998, quando Fernando Henrique Cardoso era presidente da República e ao contrário do que está querendo ser mostrado pela oposição, os trabalhadores é que vão ganhar e não irão ter direitos usurpados.

“Quem é empregador sabe das dificuldades que temos para contratar uma pessoa para fazer um serviço temporário. Por exemplo: se você precisar de um motorista para fazer apenas uma viagem, se nós fizermos sem assinar a carteira estaremos praticando uma irregularidade. Com a terceirização será possível acionar a empresa que dispõe do serviço, pagar pelo serviço daquele motorista e a empresa garante o recolhimento dos encargos sociais daquele funcionário”, argumentou.

João disse que em algumas empresas como bancos já existe funcionários que são terceirizados. De acordo com ele, as pessoas que fazem a limpeza e a segurança são de empresas que terceirizam os serviços. “Procure saber de qualquer pessoa dessa se os direitos não são garantidos, que deixam de receber o que tem direito. Não há nenhum prejuízo para trabalhador”, falou.
Ainda na defesa do projeto, João Rafael disse que nos países da Europa e Estados Unidos já existe há muito tempo o serviço terceirizado e em vez de precarizar irá ser possível abrir ainda mais postos de trabalho no Brasil.

http://www.portalindependente.com/

Imprimir artigoGuardar como PDF
Postar um comentário
>