A feira da troca de Guarabira resistindo aos bazares virtuais

O escambo foi utilizado durante os primórdios da colonização portuguesa do Brasil, uma vez que os índios brasileiros não conheciam qualquer forma de moeda. Hoje em Guarabira em pleno século XXI, ainda é possível encontrar os resquícios de uma época remota que foi vivenciada pelos nossos antepassados. A feira de troca de Guarabira representa uma história que ainda não morreu e que faz parte da nossa cultura e nossas tradições. Pessoas de várias partes da região metropolitana de Guarabira e até do Rio Grande do Norte, frequentam a tradicional feira da troca, que é considerada a maior da região. 


 É comum ouvir frases populares como Jarambada( todo tipo de cangaço),os famosos pirangueiros( Pessoas que não compram nada, nem trocam, muquiranas, mão de vaca), mecher os pauzinhos( Trocar um no outro sem volta), são frases costumeiras na feira de trocas de Guarabira. 




                                         












Lá podemos encontrar,  de animais a sapatos usado, lixo eletrônicos, dvds, antiguidades, caldo de cana com pastel e galinha com macaxeira, e o mais curioso é que existem os setores para cada tipo de produto: os departamentos para celular, o setor de relógios, o de som, o de bicicletas, a feirinha das gaiolas e de motos e o tradicional jogo de baralho. 
Para quem visita Guarabira e não dá uma passadinha na jarambada , não pode dizer que veio em Guarabira...




As feiras são realizadas nas Quartas e Sábados:














Medinho
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...