Caso Fernanda Ellen: celular de estudante é encontrado com prostituta; polícia nega

A Polícia Civil nega que a informação é oficial e disse que será dada uma entrevista coletiva, nos próximos dias, para falar sobre o desaparecimento de Fernanda.




O celular da estudante Fernanda Ellen, de 11 anos, foi encontrado neste fim de semana nas mãos de uma prostituta. A informação foi confirmada no início da tarde desta segunda-feira (18), por um parente da garota - que não quis se identificar. A Polícia Civil nega que a informação é oficial e disse que será dada uma entrevista coletiva, nos próximos dias, para falar sobre o desaparecimento de Fernanda.

Segundo a informação, o celular foi rastreado e encontrado em poder de uma prostituta na rua da Areia, em João Pessoa. Quando ela foi abordada, a garota de programa informou que recebeu o celular como forma de pagamento de um programa.

Ainda de acordo com o familiar, a prostituta teria feito um retrato falado do homem que lhe deu o celular.

 O delegado Aldrovilli Grisi, responsável pelo caso, foi procurado para falar sobre o assunto, mas não atendeu as ligações. A assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança e Defesa Social informou que uma entrevista coletiva será dada, nos próximos trinta dias, para dar maiores detalhes do caso.

Fernanda Ellen desapareceu no dia 07 de janeiro de 2013, depois de ter ido à escola no bairro Alto do Mateus buscar as notas finais. Desde o primeiro momento, várias informações e pistas surgiram, mas nenhuma levou ao paradeiro da menina.

Desde a última quinta-feira (14), o secretário Claudio Lima anunciou uma recompensa no valor de R$ 10 mil às pessoas que fornecerem informações que ajudem a Polícia Civil a solucionar o desaparecimento de Fernanda Ellen.

As pessoas que tiverem informações seguras sobre o caso devem ligar para o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds), pelo número 197, ou diretamente para o gabinete do secretário por meio do número (83) 3213 9003. Apesar de o Disque Denúncia ser um instrumento que garante o sigilo, será criado um mecanismo de identificação para que os denunciantes recebam o pagamento da eventual recompensa.  



Correio

Imprimir artigoGuardar como PDF
Postar um comentário
>