Infestação de grilos perturba moradores no interior de Alagoas


Moradores do município alagoano de Jacaré dos Homens, interior de Alagoas, estão incomodados com a quantidade de grilos que têm aparecido pelas ruas da cidade.

Segundo o autônomo Joseilton Farias, que mora no município há 20 anos, é comum os grilos aparecerem durante o verão, mas nunca foram vistos em proporção tão grande. “É muito inseto. Estamos extremamente incomodados. Quando chega a noite eles procuram qualquer brecha de luz. A quantidade de grilos é tanta que eles se instalam até nos lugares mais improváveis como gavetas no guarda-roupa”.
Joseilton ainda diz que em tentativa de espantar os insetos, os moradores chegam a quebrar as lâmpadas de casa ou as cobrem usando sacos escuros. “O barulho é grande e quando eles morrem o cheiro se torna insuportável”, ressalta.
A Secretária Municipal de Saúde de Jacaré dos Homens realizou na última quarta-feira (2), uma operação de combate contra os insetos. De acordo com o secretário de Obras, Valter Madeiro, o órgão já tinha tentado combater a praga antes, mas só ontem conseguiram um resultado significativo.
Grilos ocupam praça do município.  (Foto: Arquivo Pessoal/Joseildo Farias)Grilos ocupam praça do município.
(Foto: Arquivo Pessoal/Joseildo Farias)
“Como eles se escondem pela manhã, decidimos dedetizar as ruas do município à noite. Na manhã desta quinta-feira (3) encontramos milhares de grilos cobrindo as ruas e bancos da cidade. Foi de impressionar. Para se ter noção da quantidade de insetos, foram nove sacos de 50kg cada um de grilos mortos que foram retirados da praça da cidade” diz.
Ainda de acordo com Madeiro, a suspeita que se têm é que a falta de umidade e a alta temperatura contribuíram para a proliferação de insetos. “Não só aqui, mas também em vários municípios a praga está incomodando, como é o caso de Santana do Ipanema, que por ser maior parece que tem mais insetos. Eles não fazem mal à saúde, mas comem tecidos e fazem barulhos insuportáveis”, ressaltou. 
Já para Farias, o que também contribui para o grande número de pragas é a falta do predador natural dos grilos. “Antes víamos muitos sapos pela região, mas agora não há tantos assim. Acredito que seja um desequilíbrio natural”, disse.

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...